Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Tenho que ir

09.08.23, MM

tenho que ir cópia.jpg

Tenho de ir

Tenho de ir ao vazio da minha alma

Onde encontro pequenas coisas feitas de nada

Fragmentos de raiva que se esfumaçam na minha palma

E sem alma, 

Vou dizendo ao mundo que espalho a felicidade

Mas essa, apenas mora na minha saudade

 

Fechas os olhos e imaginas o meu rosto

Dói menos, penso eu que talvez seja assim

Deitada numa cama sem os meus lençóis de cetim

Fazendo amor sem sentir este meu frenesim

De percorrer o teu corpo, descobrir os teus segredos

E em cada beijo retirar os teus medos

E voltarmos a amar

De alma, de coração

Noites inteiras de paixão

Corpos entrelaçados em noites de luar

Partilhando a mesma sensação

 

Mas tens de ir

Vivenciar o teu mundo de escuridão

Escapes fugindo da terrível realidade

De viver uma vida sem paixão

E essa, a paixão, apenas mora na nossa saudade

Que talvez um dia ainda volte a existir

Mas hoje, sei que tens de ir

2 comentários

Comentar post