Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Tela imaginada

05.08.21, MM

caminhos cópia.jpg

 

Passos que dou no caminho do infinito

Seguindo as entranhas do meu instinto

Observo pálido e sereno a constante da vida

Ora apaixonada ora vivida de forma sentida

 

Sigo a luz que trespassa o meu vago olhar

Perdido nas horas que teimam em recuar

Mundo ao contrário num tempo travesso

Destino meu que nas estrelas professo

 

Vagueio entre a amarga sorte e o doce azar

Mergulhado entre o fruto proibido e o desejo de amar

Purpurinas, brilhantinas, dançantes bailarinas

Enclausuradas numa antiga caixa de música

Génios libertados numa lâmpada fundida

 

Airo a minha aura com os ventos do norte

Sigo a estrela da vida, abandono a sombra da morte

Não esmoreço, cresço e em ti ouso renascer, viver

Água, terra, fogo e ar

E tudo em mim é desejo de amar

 

Sigo viagem, liberto-me da velha bagagem

O sol brilha nos versos do meu poema amado

Caminhantes murmuram que estou apaixonado

Nas asas do vento deixo-me levar, suspirar

E ao fundo nesta minha tela pintada, imaginada

Ouço os cantantes pássaros a cochichar

Eles sabem quem é a minha amada

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.