Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Retrospectiva

12.06.24, MM
Olá meu amor,  Minha princesa  Menina bonita do meu coração  Minha musa de inspiração    Relembro todos os bons momentos partilhados Do teu sorriso que me fazia encantar Das promessas de ao pôr do sol caminhar  Da ânsia dos teus lábios beijar De viver o velho sonho de sermos namorados   Mas hoje desisto de ti Não por te deixar de amar Mas em retrospectiva eu penso  Que não te posso mais desencaminhar Que foste a minha mais linda história de encantar   Versos já não (...)

Lar

06.10.23, MM
Lar é onde encontramos o nosso porto de abrigo Lar é um lugar mágico onde tudo faz sentido É ser morada na vida de outro alguém   Lar é ser pôr-do-sol quando a mágoa aperta Lar é ser arrepio quando a paixão desperta É viajar na felicidade de um vaivém   Lar não é apenas casa, é saudade de quem se ama É abraçar o infinito de quem nos quer bem E fazer das estrelas a nossa cama   Lar é abraço, é laço É aconchego, sossego É rasgar os lençóis nas noites de paixão E (...)

Quebrar a sensatez

24.09.23, MM
Não voltes ao lugar onde já foste feliz Ditam as regras da sensatez Mas à razão o coração contradiz Que todas as histórias têm “era uma vez”   Não voltes ao tempo onde habitou a felicidade Memórias de um tempo que avançou e nada restou Mas no desígnio do tempo foi forjada a saudade De um amor eterno que nunca sarou   Não voltes ao que não podes voltar Ecoa no vento a sabedoria ancestral Mas se até os ventos regressam ao mesmo lugar Que há de mal afinal?   O vinho (...)

Madrugada

13.08.23, MM
Esperei por ti na hora marcada Onde os sonhos são possíveis  As estrelas são visíveis E o grilar é o som da madrugada   Queria-te aqui, agora, neste momento Plantarmos nos campos este meu sentimento Vê-lo florescer a cada nova madrugada Onde o silêncio ecoa na noite estrelada   Queria o teu rosto a tapar o sol que me ilumina E no teu sorriso viver o que a vida nos ensina Que dois corações juntos a palpitar é a felicidade Vem nesta madrugada matar-me a saudade   Caminho na (...)

Tenho que ir

09.08.23, MM
Tenho de ir Tenho de ir ao vazio da minha alma Onde encontro pequenas coisas feitas de nada Fragmentos de raiva que se esfumaçam na minha palma E sem alma,  Vou dizendo ao mundo que espalho a felicidade Mas essa, apenas mora na minha saudade   Fechas os olhos e imaginas o meu rosto Dói menos, penso eu que talvez seja assim Deitada numa cama sem os meus lençóis de cetim Fazendo amor sem sentir este meu frenesim De percorrer o teu corpo, descobrir os teus segredos E em cada beijo (...)

Agosto

02.08.23, MM
Hoje, apetecia-me sentir o teu doce abraçar Como quem abraça a eloquência das noites perdidas Efervescências que fazem o meu coração suspirar Noites quentes, amores ao luar Cabelos ao vento sentindo a brisa do mar Respirações ofegantes em almas despidas Histórias vividas em vielas escondidas   Hoje, apetecia-me invadir as saliências do teu corpo arrepiado Corpos entrelaçados em melodias de encantar Danças eloquentes em desejos que se querem libertar “mais duas bebidas por (...)

Perdido

23.07.23, MM
Estava tão embriagado na minha lucidez Que nunca percebi que tinha chegado a nossa vez Sonho lindo que nunca virou realidade Quimera perdida que hoje mora na minha saudade De te ter em mim Mergulhados em lençóis de cetim Numa história que eu nunca quis que tivesse um fim Mas que nem sequer chegou a começar Que não virou história de encantar   Estava tão concentrado na minha insensatez Que talvez tenha deixado passar a nossa vez Sentimentos que ficaram enclausurados Em destinos (...)

Ilusão de um amor

28.05.23, MM
Vivemos na ilusão de um amor profundo Eloquências de uma história vivida na eternidade Mistérios sagrados que nunca foram revelados Mas quando a noite cai, somes do meu mundo Fantasias desvanecem perante a atroz realidade Que só no mundo dos sonhos somos namorados   Vivemos num fogo alimentado por uma ardente paixão Corpos extasiados que se fundem tantricamente Libido orquestrados nos prazeres carnais Que sensação! Que tesão! Possuir os teus lábios molhados eternamente Fluxos, (...)

Amor e saudade

15.02.23, MM
Está lindo o céu numa noite de tempestade Ventos ciclónicos trespassam o meu ser Que estranho prazer Não te ter e sentir a saudade De te ver De te querer Ao pé de mim Longe de mim Que confusão Que vai no meu coração Num fogo ardente Que não se vê, mas se sente Será paixão Papoilas hipnóticas criando ilusão De felicidade Que estranha sensação  Sentir borboletas a esvoaçar dentro de mim Flores silvestres surgindo no jardim Pássaros voando rumo à liberdade E eu aqui na saudade Que inferno!

Acanhamento

22.01.23, MM
E se aceitasses o meu convite desajeitado Quem sabe para jantar ou um passeio á beira mar Talvez alinhasses tudo o que em mim está desalinhado E por artes mágicas consertasses um coração desamparado Que apenas tem o desejo de amar De se encantar numa noite ao luar De sentir na alma o doce sabor de um beijo De segredar ao teu ouvido este secreto desejo De ser feliz De fazer alguém feliz   E se fôssemos aquele concerto de canções de amor Nós dois, dançando juntos, partilhando o (...)