Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Desejos...

14.10.21, MM
Gostava de te ler como um maestro lê a sua partitura E no desnudar da tua alma, levar-te à loucura Seguir as linhas do teu corpo como quem traça um mapa cartográfico Invadir o teu íntimo até chamares-me de pornográfico Corta! muda de plano, nova posição, luzes, câmara, acção! Repetimos a cena mais uma vez, ou duas, ou três! Na sala, no quarto, ou simplesmente no chão, que perdição!   Gostava de te sussurrar doces palavras ao ouvido Com a mesma doçura que um chef prepara (...)

Perdida na minha escrita

02.10.21, MM
Perdes-te nas entrelinhas da minha escrita Absorvendo carnalmente tudo que nela habita Demónios projetados da minha alma vagabunda  Que no teu íntimo penetram de forma profunda E tu, rendida, entregas-te voluptuosamente Aos braços de quem agarra firmemente   Letras que te tocam em tons silábicos  Melodias em palavras encantadas no teu ser Dedos mágicos provocando arrepios de prazer E tu, perdida,  Tentas fugir de um verso inacabado Mas não consegues, preferes viver o pecado Mais (...)

Espero-te às oito

19.09.21, MM
Espero-te às oito Mas queria-te de quatro E nas minhas fantasias Enlouquecia-te no meu quarto Olhar atrevido e tu nem fingias Que te desnudava sem cortesias Roupa espalhada numa noite aluada Corpos no cio à espera do coito Tu libertina e eu já todo afoito Quente, ardente, já excitada Toque eloquente, pele arrebitada Beijos, desejos, ensejos Nesta ânsia louca de te tocar Invadir, sentir, de em ti emergir Entrar e sair Assim, mais um pouco Deixa-me louco Que eu prometo levar-te a ver (...)

E a vida passou...

12.09.21, MM
  Deixei passar as águas do rio sem nunca as abraçar Contemplei no infinito as estrelas sem nunca as desenhar Corri contra o vento sem nunca o atravessar E hoje, lembro-me das sementes que me esqueci de cultivar   Passou por mim o tempo a correr Desvaneceu-se no ar parte do meu ser Lembranças perdidas em cada amanhecer Palavras sentidas de uma boca a tremer   Tudo na vida eu vi passar Passagens do tempo que no meu corpo ficaram tatuadas Esquecimentos, alentos, sofrimentos Alegrias, (...)

Jantar- Frango sentado (erotismo)

24.08.21, MM
  Tudo começou com um encontro ocasional naquele supermercado, onde outrora nos tinhas encontrado tantas outras vezes. Coincidências ou destino traçado, é algo que nunca iremos descobrir. No entanto, ali estavas tu, à minha frente, sorriso rasgado e de brilho nos olhos,  com um vestidinho curto de quem tinha vindo da praia ou talvez piscina, deixando-me automaticamente hipnotizado. Percebemos facilmente que ambos íamos comprar alguma coisa rápida para uma refeição solitária. (...)

O banho

29.07.21, MM
  Chego a casa quase moribundo, de semblante pesado, reflexo de um dia cansativo. O calor abrasador de fim de tarde sufoca o todo o meu corpo, todo o meu ser. Sinto uma necessidade urgente de sentir a água a cair em cima do meu corpo desnudado. Abro a torneira do chuveiro como quem abre a fonte da vida. Vou despindo a roupa colada ao corpo como quem despe a alma, peça a peça, lentamente, ao som harmonioso da água a cair, a chamar por mim, desejando percorrer o meu corpo suado, (...)

Nosso refúgio

27.07.21, MM
  ...estenderia o meu braço e dar-te ia a minha mão. Suave toque sobre a tua pele macia, quente, ardente. Fixaria os meus olhos nos teus, e no silêncio do olhar diria todas as palavras extraídas do fundo do meu coração, sem filtros, sem artimanhas, sem sintaxe ou verificação ortográfica. Desnudaria a minha alma, o meu ser, todo o vibrar do meu corpo extasiado com a tua presença, mostrar-te-ia o palpitar de um coração a fervilhar de amor, de desejo ardente por aquele beijo (...)

Vida

10.07.21, MM
  De que vale uma vida Se não for vivida e envolvida Nos braços da pessoa amada?   De que vale um sonho Se não for partilhado e concretizado Com quem se está apaixonado?   Há pessoas vivem uma vida inteira Agarradas a uma qualquer parceira Sem coragem para conseguir mudar Sem vontade de ao amor se entregar   Passam os dias em simpatia Forçando prazer e empatia Amizades disfarçadas de casamento Muito carinho mas pouco alento Em palavras ocas sem brilho no olhar Quando tentam (...)

Sentimentos escondidos

24.06.21, MM
  Escrevia sem saber se me lias Agora que sei, não sei o que escrever Fico a olhar para a folha branca, vazia Embriagado em ternas lembranças De um coração carregado de esperanças Mas são apenas reflexos da minha propria apatia   Vou tentar escrever nas entrelinhas do amor Sentimentos escondidos nos veios de uma flor Serão apenas revelados na palma da mão A quem nas linhas da vida souber ler a minha sina De uma paixão escondida no coração   E no entanto, aqui estou eu a revelar-me (...)

Perdido no teu abraço

19.06.21, MM
Caio desamparado Num céu que não tem limites Viajando num cavalo alado Por entre nuvens esfumaçado Feitas de estalactites e estalagmites Magmas e lavas ardentes  Névoas envolvidas em maresia Gritando palavras de heresia Numa queda carregada de harmonia De sonhos e fantasia Esvoaçando por entre luzes cintilantes Que brilhando a compasso  Invocam o templo dos amantes Em melodias de pássaros cantantes   E numa queda que parece não ter fim Envolvido em lençóis de cetim Caio (...)