Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Prisioneira de ti

10.01.23, MM
Vives prisioneira dos teus medos Das tuas angústias Do teu sofrer Acorrentada ao que não queres viver   Vives atormentada por erros do passado Vivências loucas num tempo acabado E hoje, a paixão é apenas uma ilusão E o amor? Miragem perpetuada na tua dor   Vives prisioneira de um corpo que não quer ser tocado No secreto desejo de ser libertado Ousadias, fantasias, noites em orgias Com o teu amado Que não podes ter Frustrações que te fazem sofrer   Vives prisioneira de um (...)

Somente eu

29.12.22, MM
Já tentei escrever nas linhas do destino o poema perfeito Implorando aos céus para que fosse eu o teu eleito Mas os meus versos não tocaram no teu coração    Já tentei desvendar os segredos da alquimia do amor Transformar em alegria o que era a tua dor Mas a metamorfose era feita apenas de ilusão   Já tentei entender a infindável leveza do ser Entrar no teu mundo para melhor te conhecer Mas fizeste das portas da tua alma a minha prisão   Já desejei preparar-te um jantar à (...)

Ilusão

14.12.22, MM
Quando a noite cai feita de exaustão Corpo moribundo sem qualquer reação Olhos esbugalhados num semblante pesado Memórias fatigadas de mais um dia passado   Mergulho na minha cama vazia e imaculada Ausências de uma história nunca vivenciada  Corpo morno embrulhado em lençóis de flanela Mentiras iludidas nos contos da Cinderela E eu, só penso nela Aqui ao meu lado, deitada serenamente Olhar hipnotizante, sorriso estonteante Suave toque debaixo de um fogo ardente   Quando a (...)

Incerteza

27.03.22, MM
Espreitava o telemóvel a cada momento E a tua imagem não me saía do pensamento Caixa vazia sem nenhuma notificação  Tentando perceber a verdadeira razão   O meu dia ia esmorecendo pouco a pouco E ao anoitecer já me sentia quase um louco Como seria possível teres-te esquecido de mim Dos nossos passeios pelo jardim Onde sonhava com o teu beijo envolvido em lençóis de cetim   Será que tudo foi minha ilusão  Traição perpetuada pelo meu coração  Será que sentia este amor (...)

Silêncio da noite

19.10.21, MM
  Pessoas vivem alegremente de forma solitária Trancando os sentimentos numa presidiária Professam aos sete ventos que são independentes Que não precisam de ninguém, que não estão carentes   Pessoas vivem tentando manter um casamento Falsas aparências numa relação sem alento Fazem-no pelos filhos que são o mais importante O amor ardente, esse, tornou-se insignificante   Pessoas vivem atarefadas entre sonhos e ilusões Enterradas em projetos e novas ambições Sem tempo para (...)

Somos pedaços de tudo, pedaços de nada

12.10.21, MM
Somos pedaços de tudo, pedaços de nada Forças imbatíveis da natureza caídos em terra molhada Lamaçal, pantanal, areias movediças Absorvendo o bem e o mal Simbiose entre deus, homem e o animal Força bruta emanada em pele de cristal Guerreiros invencíveis em almas quebradiças   Somos corpos perfeitos suportando corações fragmentados  Seres cósmicos vagueando em sentimentos desalentados Almas perdidas, vencidas, escondidas em fantasias pervertidas Satisfazendo egos em (...)

E os ventos já não sopram...

27.08.21, MM
E os ventos já não sopram Barcos já não vão para o mar Velas já não são içadas Esmorece-se na maresia o olhar   E os ventos já não sopram No horizonte não há poeira no ar Silêncios dormentes que sufocam Almas que não conseguem acalmar   E os ventos já não sopram Já não fazem o balão voar Olhar triste de uma criança  Perdida em sonhos de encantar   E os ventos já não sopram Aprisionados em redemoinhos e furacões Tornados transformados em ilusões Deuses (...)

Vida

10.07.21, MM
  De que vale uma vida Se não for vivida e envolvida Nos braços da pessoa amada?   De que vale um sonho Se não for partilhado e concretizado Com quem se está apaixonado?   Há pessoas vivem uma vida inteira Agarradas a uma qualquer parceira Sem coragem para conseguir mudar Sem vontade de ao amor se entregar   Passam os dias em simpatia Forçando prazer e empatia Amizades disfarçadas de casamento Muito carinho mas pouco alento Em palavras ocas sem brilho no olhar Quando tentam (...)

Abismo

27.05.21, MM
  Contemplo no horizonte o meu abismo Emaranhado em teias de psiquismo  Penetro nas tormentas da minha alma Entro, saio e vou fluindo E nas torrentes turvas onde não há calma Há uma paz interior me seguindo   Mergulho num mar de papoilas  Sem atrever-me a provar do seu chá  Mas a hipnose já está dentro de mim Entranhada no seu perfume a jasmim E apenas digo ya ya ya Só apenas balelas cantadas em becos e vielas Corpos profanados em camas de cetim E eu aqui estou assim assim Con (...)

Longa se torna a espera

13.05.21, MM
Longa se torna a espera Que insiste em desesperar Por um momento tonto Feito ilusão, feito quimera Não é história, não é conto É uma alma a definhar   Longa se torna a espera Dos dias que insistem em não passar Das nebulosas noites sem luar Dos “ses” e dos “quem me dera” Sonhos que não viram realidade Corações que ficam na saudade   Longa se torna a espera Prenúncios de uma vida austera Olhar o oceano sem sentir o cheiro a mar Chuva que cai sem saber se está a molhar Primave (...)