Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Luar

22.01.22, MM
Lua que navegas no meu imaginário Íntimo de mim que percorreres com prazer Trazes à imagem vivências de um homem solitário Ousando um louco amor poder viver   Sigo as curvas do teu corpo dançante Embebido na tua silhueta hipnotizante Contornos corporais em caminhos de perdição Toques promíscuos carregados de paixão Eu aqui, fervilhando de desejo do teu ardente beijo Respiração contida num gemido ofegante Vibrações cósmicas numa dança delirante   Lua que me encaminhas e (...)

Melancolias

19.12.21, MM
Aguardo apático a chegada dos primeiros raios de sol. Sei que romperão por entre as estreitas fissuras dos estores que mantêm o meu quarto escuro, frio, na melancolia das noites vazias de essência, de vida, do amor. Tudo me parece tão previsível, tal qual um qualquer guião escrito a conta-gotas, pausado, reflexo dos eternos dias passados em tons cinzentos. Aconchego-me a um canto da minha imensa cama. “para que tanto espaço?” questiono-me impacientemente enquanto volto a (...)

Já não sinto..

21.11.21, MM
  Já não sinto a eloquência das manhãs frenéticas Onde da alma brotavam silenciosamente palavras poéticas Ânsias intemporais que nas linhas do tempo ousava escrever Sentimentos eternizados no amanhecer que não consegui viver     Já não sinto o corpo ardendo de desejo, do ensejo do teu beijo Já não sinto a alma cintilando, extravasando, voando Já não sinto corpo, já não sinto a alma, apenas estados hipnóticos  Sonambulismos traçados por caminhos caóticos  Sem rumo (...)

Esperanças

14.11.21, MM
  Tudo o que eu queria era contigo estar Uma noite ao luar De mãos dadas e abraçar Perdido no teu olhar (Recomeçar...)   Mais um dia, mais um ano que passou e eu sem estar contigo Tanto que eu lutei para ser mais que um amigo Mas tu foste embora e eu fiquei de coração partido Na impossibilidade de vivermos este amor proibido   Regressei aos lugares que me fizeram apaixonar Sentimentos numa alma em chamas que agora tento serenar Mais uma volta, mais um pensamento do teu terno olhar Imaginári (...)

Caos

06.11.21, MM
Na minha tempestade eu acordei o vento E no meio da saudade eu parei o tempo Eternizei-o numa caixa de pandora E sem tempo, esqueci-me de viver “o agora”   Despertei fúrias exorcizadas em sentimentos ocos Perdi-me em estradas de encruzilhadas tresloucadas Gritei aos sete ventos na terra dos loucos Palavras atormentadas em dizeres taralhoucos   Desmaiei sobre a terra batida, abatida, tingida O meu corpo, a minha alma, a minha força de viver Deixei-me consumir pelas trevas delirantes Desafi (...)

Interagir - reflexão

01.11.21, MM
Costumo dizer que a vida é feita de pessoas, de sentimentos, de encontros e desencontros. Não sei se há um propósito maior para cada um de nós, no entanto considero que não há pessoas insignificantes, porque na realidade, todos nós fazemos parte de algo e na maioria das vezes, nem temos consciência desse facto. Talvez para muitas instituições sejamos apenas números, meras estatísticas ou percentagem de uma qualquer projeção eleitoral.  Quando nascemos passamos a ser mais (...)

Momentos de solidão

23.10.21, MM
Pressinto na brisa eletrizante a tempestade a chegar Nuvens aglomeram-se como guerreiros desafiadores Trespassando as altas montanhas com se fossem gladiadores Pequenos remoinhos fazem as folhas vibrar E as afoitas formigas correm, correm sem parar Sabem os segredos do tempo, sabem bem o que se vai passar E eu, contemplo o avermelhado majestoso do céu Que em breve estará coberto do negro véu   A noite escurece no silêncio temerário da solidão  Onde as brumas do deserto invadem o (...)

Somos pedaços de tudo, pedaços de nada

12.10.21, MM
Somos pedaços de tudo, pedaços de nada Forças imbatíveis da natureza caídos em terra molhada Lamaçal, pantanal, areias movediças Absorvendo o bem e o mal Simbiose entre deus, homem e o animal Força bruta emanada em pele de cristal Guerreiros invencíveis em almas quebradiças   Somos corpos perfeitos suportando corações fragmentados  Seres cósmicos vagueando em sentimentos desalentados Almas perdidas, vencidas, escondidas em fantasias pervertidas Satisfazendo egos em (...)

Perdida na minha escrita

02.10.21, MM
Perdes-te nas entrelinhas da minha escrita Absorvendo carnalmente tudo que nela habita Demónios projetados da minha alma vagabunda  Que no teu íntimo penetram de forma profunda E tu, rendida, entregas-te voluptuosamente Aos braços de quem agarra firmemente   Letras que te tocam em tons silábicos  Melodias em palavras encantadas no teu ser Dedos mágicos provocando arrepios de prazer E tu, perdida,  Tentas fugir de um verso inacabado Mas não consegues, preferes viver o pecado Mais (...)

Tudo eu julguei

28.09.21, MM
Julguei as estrelas que me amparavam nas noites sombrias Sem saber que o faziam Julguei a lua por me inspirava na inércia da minha escrita Murmúrios que eu pensava que ali jaziam  Julguei os rios por estarem tão frios Mas eram apenas reflexos gélidos que em mim adormeciam   Julguei as forças cósmicas, culpei o cupido  Setas de uma amor envenenado que cultivavam o meu jazido Julguei as bruxas, os druidas,  as feiticeiras   Amaldiçoado o fogo das suas fogueiras Julguei os (...)