Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

sede

07.02.24, MM
Ai se tu soubesses Deste calor que arde dentro de mim Deste sufoco que em mim encerra Devaneios perdidos em lençóis de jasmim Assim Loucuras ardentes, proeminentes De quem enterra Sem dó nem piedade No fundo da tua castidade Num rasgo de libidinosidade   Ai se tu souberes Deste meu querer de te possuir De te penetrar nos mais íntimos desejos Eloquências perdidas em mil beijos Ardentes, proeminentes Toques assanhados Corpos entrelaçados Sofreguidão, tesão Arritmias do coração   A (...)

Cama vazia

01.11.23, MM
Sonhei Como quem vive um sonho de encantar De quem embala num abraço apertado Sentir teu corpo quente amanhecendo ao meu lado Observando hipnotizado o teu doce despertar   Viajei Pelas curvas da tua pele que se fez arrepiada Sorriso de quem sente a chama a querer acender Corpos que se desnudam num leito feito do prazer Lençóis amarrotados numa cama imaculada   Desvendei Nas linhas da minha mão todos os teus segredos Lábios percorrendo os mistérios que se querem revelar Zonas (...)

a sós II

16.07.23, MM
Sais do banho com o intenso cheiro a ti Desejo insano que me consome De quer matar esta minha fome De ti, de nós, num quarto a sós Em lençóis de cetim, que festim!   Deambulas pelo meu imaginário Calção curto que me consome a alma Que tesão, que sensação E eu já só tento raciocinar com calma Mas os olhos não traem, não mentem Espelham a tua libidinosidade Devassa paixão Que me encandeia, que me incendeia Perfume que fica no ar De banho acabado de tomar Cabelos molhados  S (...)

Erotismos - Abraço-te por trás

14.06.23, MM
Abraço por trás. Nesse momento quebro todas leis físicas do universo. Ouso desafiar a forte química que existe entre nós.  Tudo começa quando nos encontramos num mero acaso da vida, ou talvez não, talvez estivesse mesmo escrito nas entrelinhas de um destino forjado em papiros mágicos desde o início dos tempos imemoriais. A ideia é bem simples, bebermos qualquer coisa refrescante naquele fim de tarde quente. Mas “simples”, foi sempre um conceito complicado entre nós, e essa (...)

Erotismos - lábios com lábios

15.04.23, MM
Entrelaço os meus dedos nos teus dedos suados Língua desenlaçada na tua pele arrepiada Suave deslizar em segredos por desvendar Sangue que fervilha no coração em ardente paixão Que tentação! Deixar a alma do desejo vaguear sob o teu corpo desnudado E a lua? Sussurra-me que estás de alma nua Luz lunar desvendando os caminhos que devo traçar Trilhos percorridos em leviandade Contorcionismos ritmados na tua sensualidade   Lábios com lábios  Língua com língua Beijar, (...)

Delírios eróticos

15.02.23, MM
Flutuo suavemente pelo inesperado Onde onde me envolvo na névoa imaginária Cenários feitos de nuvens de algodão Que sensação! Penetrar nos desejos de uma alma incendiária Consumida pelo fogo da paixão Vivências cometidas no pecado   Continuo mais um pouco no meu delírio hipnótico Perdido nas curvas imaginadas do teu corpo desnudado Olho o céu e já está aluado E eu completamente excitado De tanto querer o teu toque carinhoso Surfando nas ondas da minha pele arrepiada E eu (...)

Entre estações

14.01.23, MM
Não me procures nos dias frios de inverno Se em ti não houver chama que eu possa acender Nem dos dias quentes de verão Se o meu toque não fizer a tua pele arrepiar Procura-me quando a minha saudade em ti bater Sufocos ritmados de um coração a palpitar Na ânsia urgente dos meus lábios beijar   Não me procures na ilusão das quentes cores outonais Nem nas sedutores tardes primaveris  Onde os passarinhos cochicham coisas banais E as minhas poesias são apenas palavras triviais Pro (...)

Erotismos - Desejos

11.12.22, MM
Devolvo a inocência aos tempos imemoriais Liberto as correntes de consciências sentimentais Hoje quero sentir o desejo que arde dentro de mim Pecados carnais perdidos em jogos de sedução Corpo a vibrar em estradas de prazer Eloquências emaranhadas no íntimo da paixão Sentir o meu corpo no teu, que tesão Dedilhar a tua espinha dorsal até ao centro do teu prazer Levar-te à lua Fazer-te gemer, ver-te enlouquecer Pele arrepiada, sentinela arrebitada De sentir o meu prazer duro De em (...)

Erotismos - Luzes da Cidade

01.11.22, MM
  "Quero que conheças um lugar".  É desta forma que te convenço a irmos a um sitio carregado de magia e encantamento. Saímos do carro, caminhamos um pouco por um caminho ermo e subimos à fraga mais alta que conseguimos. No horizonte, a vista é simplesmente deslumbrante, somente ofuscada pelo teu hipnotizante sorriso, no qual eu me perco maravilhado, tal qual um adolescente diante do seu primeiro amor. A noite está quente, abafada, silenciosa. Por cima de nós não há estrelas (...)

Procura-me

19.10.22, MM
Procura-me nas noites frias que se fizeram outonais Por entre as folhas que caem desamparadas No cheiro das castanhas embrulhadas em jornais Sob as ruas despidas em lágrimas derramadas   Procura-me na sofreguidão do momento Quando o chão fugir e o teu mundo desabar Esperanças renascidas trazidas pelo vento Sentimentos puros versando o verbo amar   Procura-me por entre as estrelas cadentes Desejos perdidos em sorrisos encantados Vivências sonhadas em volúpias ardentes Prazeres (...)