Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Perdida na minha escrita

02.10.21, MM
Perdes-te nas entrelinhas da minha escrita Absorvendo carnalmente tudo que nela habita Demónios projetados da minha alma vagabunda  Que no teu íntimo penetram de forma profunda E tu, rendida, entregas-te voluptuosamente Aos braços de quem agarra firmemente   Letras que te tocam em tons silábicos  Melodias em palavras encantadas no teu ser Dedos mágicos provocando arrepios de prazer E tu, perdida,  Tentas fugir de um verso inacabado Mas não consegues, preferes viver o pecado Mais (...)

E a vida passou...

12.09.21, MM
  Deixei passar as águas do rio sem nunca as abraçar Contemplei no infinito as estrelas sem nunca as desenhar Corri contra o vento sem nunca o atravessar E hoje, lembro-me das sementes que me esqueci de cultivar   Passou por mim o tempo a correr Desvaneceu-se no ar parte do meu ser Lembranças perdidas em cada amanhecer Palavras sentidas de uma boca a tremer   Tudo na vida eu vi passar Passagens do tempo que no meu corpo ficaram tatuadas Esquecimentos, alentos, sofrimentos Alegrias, (...)

Ânsias

08.09.21, MM
Embalo no choro amargo que me faz adormecer  Lágrimas derramadas numa cama de infelicidade Solidão, depressão, dor imensa no coração Desejos reprimidos que ouso fazer acontecer Embalados num sono profundo de ilusão E eu, apenas querendo acordar e viver Este amor que me avassala o coração   Embalo mais um pouco em soluços profundos Pregando aos deuses que ouçam as minhas preces Suplico ao universo para ao teu lado ter mais uns segundos E tu? apareces e desapareces E eu? fico na (...)

Degustar

08.08.21, MM
Embriago-me no meu copo de vinho E na coragem tento fazer-te o fadinho Convenci as nuvens a deixar resplandecer o luar Implorei à maresia que te deixasse ver o mar E sob a luz das estrelas declamei o meu amor Em poemas versados no teu glamour Dedicados a ti, minha princesa Reflexo da tua essência e da tua beleza   Desfruto mais um pouco deste néctar da vida Que aos deuses foi sorrateiramente surrupiado E mesmo que fique por ti embriagado, hipnotizado Que a nossa relação seja proibida Viaja (...)

Envolver

09.05.21, MM
Deixa o amor ganhar asas, extravasar, correr-te na veias, Deixa o desejo possuir-te, emaranhar-se nas suas teias, Deixa-te envolver… sentir o sangue a fervilhar, a pele a arrepiar Deixa-te levar pelo deleite dos secretos desejos Toques ardentes, olhares penetrantes Volúpias perdidas em escaldantes beijos Libertados numa noite ao luar Qual loba misteriosa Amarrada nos seus íntimos segredos Esperando o momento certo para os despertar   Deixa acontecer o que tiver de ser Deixa o meu (...)

devaneios

05.05.21, MM
Sentado junto ao rio divago sobre a vida, sobre a natureza. Observo enternecido dois passarinhos que indiferentes a tudo interagem entre si, e eu questiono-me o que eles tanto "falam"? Talvez das aventuras passadas em pleno voo, das maravilhas que observam, dos lugares fabulosos e campos verdejantes que sobrevoam, altivos, senhores do seu destino. Talvez saibam muitos segredos, passagens secretas ou até mesmo dos amantes que se encontram às escondidas. Mas apesar da minha curiosidade, (...)

Pensão dos Amores

02.02.21, MM
Perdíamos-nos os dois em noites de loucuras Trocando carinhos embebidos em doçuras Segredos partilhados naquela esquecida pensão Secretamente escondida entre avenidas e vielas Onde desejos ardentes contidos numa tórrida paixão São pintados num quadro de escaldantes aguarelas   Desvendamos os segredos na nossa intimidade Desavergonhamos cicatrizes próprias da idade Sussurro sobre o teu corpo libidinosamente Percorrendo a tua delicada pele suavemente Nervosismos de sonhos adiados Ex (...)

Fragmentos

03.01.21, MM
Não sei se é o princípio do fim ou o fim de um princípio que nunca chegou a acontecer… não aconteceu? Como dizer que algo não aconteceu se foi vivido intensamente em cada momento partilhado, em cada sentimento embrenhado desejando ser libertado? Como esquecer o teu olhar, a tua forma de estar… como esquecer este desejo de amar… de te amar… Que forças cósmicas terei que desafiar para compreender esta nossa estranha forma de amar? Que viagem no tempo terei que efetuar para (...)