Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Palavras soltas

22.11.21, MM
Quero sentir a poesia a correr-me nas veias Fervilhando emoções enredadas nas suas teias Palavras renascidas das cinzas e no fogo forjadas Voando livremente em quadras não cruzadas E que importa se não rimar Que interessa se na métrica não ficar Eu só quero escrever palavras que façam endoidecer até adormecer Saboreá-las nos antros recônditos do prazer  Que façam sonhar, acreditar Que me façam voltar a amar...   Quero sentir-me embebido por doces palavras Embriagado nas (...)

Quero um amor...

28.10.21, MM
  Quero alguém que me abrace nas noites frias de Inverno Que me acarinhe nos dias que parecem um inferno E nos seus mais secretos desejos eu seja o eleito Mesmo sabendo que eu não sou perfeito   Não quero um amor como um café esfriado, morto, enterrado Quero um amor bem quente, escaldante, ardente, eloquente Pétalas perfumadas espalhadas pelo chão Corpos desnudados dançando a mesma canção   Não quero acordar com alguém por acordar Na indiferença de um corpo morto para matar (...)

Momentos de solidão

23.10.21, MM
Pressinto na brisa eletrizante a tempestade a chegar Nuvens aglomeram-se como guerreiros desafiadores Trespassando as altas montanhas com se fossem gladiadores Pequenos remoinhos fazem as folhas vibrar E as afoitas formigas correm, correm sem parar Sabem os segredos do tempo, sabem bem o que se vai passar E eu, contemplo o avermelhado majestoso do céu Que em breve estará coberto do negro véu   A noite escurece no silêncio temerário da solidão  Onde as brumas do deserto invadem o (...)

E a vida passou...

12.09.21, MM
  Deixei passar as águas do rio sem nunca as abraçar Contemplei no infinito as estrelas sem nunca as desenhar Corri contra o vento sem nunca o atravessar E hoje, lembro-me das sementes que me esqueci de cultivar   Passou por mim o tempo a correr Desvaneceu-se no ar parte do meu ser Lembranças perdidas em cada amanhecer Palavras sentidas de uma boca a tremer   Tudo na vida eu vi passar Passagens do tempo que no meu corpo ficaram tatuadas Esquecimentos, alentos, sofrimentos Alegrias, (...)

E os ventos já não sopram...

27.08.21, MM
E os ventos já não sopram Barcos já não vão para o mar Velas já não são içadas Esmorece-se na maresia o olhar   E os ventos já não sopram No horizonte não há poeira no ar Silêncios dormentes que sufocam Almas que não conseguem acalmar   E os ventos já não sopram Já não fazem o balão voar Olhar triste de uma criança  Perdida em sonhos de encantar   E os ventos já não sopram Aprisionados em redemoinhos e furacões Tornados transformados em ilusões Deuses (...)

Meu caminho...

23.08.21, MM
Caminho solitário sobre as pedras que me encantam Calçada entrelaçada que por mim foi chorada Lágrimas doces que os meus olhos decantam Melodias embaladas no reflexo do teu terno olhar Ânsias eloquentes, ardentes Aguardando aquele singelo momento dos teus lábios beijar   Assim passo os meus dias intermináveis Navegando sobre sonhos de mundos admiráveis Declamo por entre-linhas letras de poetas afamados Palavras malditas escritas em papiros enfeitiçados Dores austeras em (...)

Sentimentos escondidos

24.06.21, MM
  Escrevia sem saber se me lias Agora que sei, não sei o que escrever Fico a olhar para a folha branca, vazia Embriagado em ternas lembranças De um coração carregado de esperanças Mas são apenas reflexos da minha propria apatia   Vou tentar escrever nas entrelinhas do amor Sentimentos escondidos nos veios de uma flor Serão apenas revelados na palma da mão A quem nas linhas da vida souber ler a minha sina De uma paixão escondida no coração   E no entanto, aqui estou eu a revelar-me (...)

Leva o meu coração

18.05.21, MM
Assaltaste a minha vida e eu deixei Perdido neste amor que um dia te dei Roubaste o futuro que para nós imaginei Em mil cacos partidos eu fiquei   Leva o meu coração para onde fores Não preciso dele neste vazio Coloca-o num vaso ao lado das flores Mas leva o meu coração para onde fores   No ar ficaram apenas partículas de nada Nem o sol brilha nem chega a madrugada No meu chão reflexos de roupas nunca tiradas Na memória lembranças de mensagens partilhadas   Partimos seguindo (...)

O que ouves no teu silêncio?

11.05.21, MM
  Quando o absoluto silêncio se instala, o que ouves? O palpitar revigorante do coração? Os pensamentos intrínsecos da alma? Ou apenas o vazio? Diz-me… Tu que tens certezas inabaláveis  Portadora de conhecimentos inigualáveis Vivências de sabedorias inimagináveis  Dogmas de verdades invioláveis Quando o silêncio se instala, o que ouves?   Mas será que sabes mesmo?  Como podes saber se não vives o que sinto Se apenas tens a teoria estereotipada Descrita em livros em (...)

Ilusões da vida

29.04.21, MM
    Não vivas o que podia ter sido Vive o que ainda pode vir a ser Nesta vida ninguém está condenado A viver apenas para sofrer    Falam dos amantes que se envolveram em noites de loucuras Mas ninguém quer falar das relações vividas de amarguras Das ilusões esfriadas nos quentes corações Dos sonhos que um dia viraram desilusões   Julgamos que a cruz temos de carregar Por escolhas do longínquo passado Prisioneiros de barcos sem timoneiros Águas evaporadas num qualquer chuveiro Perdidos em lágrimas de desencanto