Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Nosso refúgio

27.07.21, MM
  ...estenderia o meu braço e dar-te ia a minha mão. Suave toque sobre a tua pele macia, quente, ardente. Fixaria os meus olhos nos teus, e no silêncio do olhar diria todas as palavras extraídas do fundo do meu coração, sem filtros, sem artimanhas, sem sintaxe ou verificação ortográfica. Desnudaria a minha alma, o meu ser, todo o vibrar do meu corpo extasiado com a tua presença, mostrar-te-ia o palpitar de um coração a fervilhar de amor, de desejo ardente por aquele beijo (...)

Longa se torna a espera

13.05.21, MM
Longa se torna a espera Que insiste em desesperar Por um momento tonto Feito ilusão, feito quimera Não é história, não é conto É uma alma a definhar   Longa se torna a espera Dos dias que insistem em não passar Das nebulosas noites sem luar Dos “ses” e dos “quem me dera” Sonhos que não viram realidade Corações que ficam na saudade   Longa se torna a espera Prenúncios de uma vida austera Olhar o oceano sem sentir o cheiro a mar Chuva que cai sem saber se está a molhar Primave (...)

O que ouves no teu silêncio?

11.05.21, MM
  Quando o absoluto silêncio se instala, o que ouves? O palpitar revigorante do coração? Os pensamentos intrínsecos da alma? Ou apenas o vazio? Diz-me… Tu que tens certezas inabaláveis  Portadora de conhecimentos inigualáveis Vivências de sabedorias inimagináveis  Dogmas de verdades invioláveis Quando o silêncio se instala, o que ouves?   Mas será que sabes mesmo?  Como podes saber se não vives o que sinto Se apenas tens a teoria estereotipada Descrita em livros em (...)

Liberdade

30.01.21, MM
Desperto em mim silêncios à muito adormecidos Embalados na trágica melodia do quotidiano Correrias que acabam por afogar os sentidos Vagueando num qualquer centro urbano Hoje dei liberdade aos pensamentos da alma Doces memórias que me devolvem a calma Extravagâncias nos tempos modernos Mergulhados em longos invernos Aprisionados nos próprios infernos   Olhando o horizonte ouço a consciência Que me fala de lugares inimagináveis Águas cristalinas em luminescência Protegidas (...)

Amanhecer

17.01.21, MM
  A alvorada é incessantemente um acontecimento maravilhoso, inspirador e por vezes transcendental. Não significa necessariamente que a noite também não o seja, mas o amanhecer traz uma magia cintilante, resplandecente, fazendo despertar sentidos adormecidos pelo cansaço. Quando os primeiros raios de sol invadem a casa, já à muito a minha alma pressentira a sua chegada. Preparou-se minuciosamente para o seu aparecimento, abrindo todas as portas e  janelas, permitindo a entrada da (...)