Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Pensamentos

06.11.22, MM
No que pensas quando bate a saudade E as luzes da cidade se apagam Onde os sonhos ganham as asas da liberdade E as almas em dormências se embriagam   No que pensas quando te envolves na tua almofada Segredos revelados de uma alma atormentada Que não dorme, chora Em silêncios afogados Ansiando a chegada da madrugada Que não chega, nem a alma aconchega Sentimentos aprisionados em calabouços zarpados Para alto mar, que ninguém pode chegar Inacessível ao que sente o coração Mas ele sente Ele não mente

Rosas...

06.10.22, MM
Hoje não me vieste visitar Ao meu mundo feito de poemas Retratos de um coração moribundo Feito de dramas e dilemas Eu e tu,  Personagens fictícias eternizadas em cinemas  Num enredo que nem chegou a começar  Foram apenas rosas dos teus campos a florir Que um dia vi partir Sem sentir o teu perfume   Degusto o néctar dos deuses na minha alma afogada Dormências, evidências, clarividências Reflexos perdidos das tuas ausências  Em mim, na minha alma desmoronada Aguardando a tua (...)

Não me leias

25.09.22, MM
Não me leias nas entrelinhas Ondas sonoras provocando o vazio Enlaces escritos em  límpidas estrelinhas Futuro revelado nas areias do mar bravio   Não me leias quando o sol se deita E a noite surge da minha alma embriagada São desejos proibidos onde a língua se deleita Prazeres inconfessáveis na tua cama deitada   Não me leias na sina da minha mão são traços envoltos nas curvas da tua cintura Linhas projetadas dos lábios ao coração Fervilhando arrepios de paixão e ternura   (...)

Erotismos

16.09.22, MM
Será que me amas no silêncio da noite Por entre pensamentos divagantes Lusco-fusco no trilho dos amantes Onde cobres o teu corpo desnudado Com um majestoso manto feito de estrelas Suaves toques no teu segredo sagrado Onde até as princesas singelas  Cometem o seu íntimo pecado   Será que me amas no silêncio da noite Quando a lua ilumina o teu corpo desnudado Desejos proibidos ousando a emancipação Sentimentos aprisionados no coração Ansiando a libertação Procurando a satisfação Atr (...)

Lua

09.09.22, MM
Hoje queria-te assim, nua De alma despida, enfeitiçada pela lua Caminhando passo a passo sobre finas areias Até  mim Mergulhando no mar dos meus lençóis Lentamente, libidinosamente, emaranhada nas minhas teias Toques suaves em carícias de cetim  Atração,  sedução,  corpo ardendo de paixão Ofegante respiração, tesão  Eloquências,  turbulências  Orgásmicas luminescências Êxtase total Recriação animal   Hoje queria-te assim, nua Poderosa Artemisa, dona da lua Sens (...)

Águas do rio

28.08.22, MM
Mergulho nas águas que me aconchegamSão sabedoras de todos os segredos universaisChoros e alegrias que no seu leito carregamMurmúrios, lamentos, desejos carnais e outros que taisSaudades perpetuadas que no curso de água são albergadasConhecedoras de histórias intemporaisDos amores que um dia se tornaram proibidosDas lágrimas choradas em terríveis finaisTestemunhas de encontros que se mantiveram escondidosAssim são as aguas do rio, carregadas de cumplicidadeOlhares que se (...)

Foge comigo

16.06.22, MM
Foge comigo esta noite Por onde os bravios rios descarrilam no mar Atravessaremos as montanhas sagradas Onde os corvos ensaiam o seu cantar Viajaremos entre o ocaso e o amanhecer Pelos eloquentes trilhos das mouras encantadas Desvendaremos as linhas corporais Mistérios ancestrais Em noites de intenso prazer   Foge comigo esta noite De mãos dadas em almas abraçadas Dançando eloquentemente até a música ficar dormente Volúpias despidas sobre o véu sagrado Segredos trocados num beijo (...)

Um amor assim

25.04.22, MM
Amor que cruzas oceanos de paixão  Sentimentos perfumados em papoilas delirantes Escovação borboletas do estômago ao coração  E então? Qual é o mal de sentir estrelas cintilantes Halos luminosos carregados de sensualidade Nebulosas curiosas transportando átomos de paixão Percorrendo corpos celeste em jogos de sedução E no rasto de um cometa, eterniza-se a saudade   Amor que transformas palavras em poesia Sons estridentes em suaves melodias Que heresia! Exclamam os supostos (...)

Ela é prosa, eu sou poesia

03.04.22, MM
Ela é prosa Escrita entrelaçada numa pauta melodiosa Mundos imaginários, coisas do coração Enredos que ganham vida de forma harmoniosa Animismos ou personificação Paradoxos sem comparação Narrativas vividas no desconhecido Talvez do além E eu deslumbrado como ninguém Ela domina a arte Eu, pareço que venho de Marte Ela é prosa Eu sou poesia Brisa do mar onde tudo é fantasia Palavras tontas com que tento rimar Delineando sentimentos que não consigo ocultar Em estado puro, (...)

Queria-te assim

16.03.22, MM
Queria-te assim, menina mulher Divagando no meu pensamento Desejo proibido no meu corpo sedento E eu, dentro de ti, mostrando-te o meu sentimento Quente, ardente, eloquente Penetrado num abraço profundo Perdido em carícias que ouso contigo partilhar Levar-te a lua, mostrar-te o meu mundo Fantasias que só contigo quero realizar   Queria-te assim, menina mulher  De olhos nos olhos nos olhos, abençoados pelo luar  Corpo no corpo, versando o verbo amar Dois corações ritmados no mesmo (...)