Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Quebrar a sensatez

24.09.23, MM

sensatez cópia.jpg

Não voltes ao lugar onde já foste feliz

Ditam as regras da sensatez

Mas à razão o coração contradiz

Que todas as histórias têm “era uma vez”

 

Não voltes ao tempo onde habitou a felicidade

Memórias de um tempo que avançou e nada restou

Mas no desígnio do tempo foi forjada a saudade

De um amor eterno que nunca sarou

 

Não voltes ao que não podes voltar

Ecoa no vento a sabedoria ancestral

Mas se até os ventos regressam ao mesmo lugar

Que há de mal afinal?

 

O vinho não foi entornado

O vestido não foi rasgado

Os corpos não se entrelaçaram à hora marcada

Nem os lábios foram beijados

Mas em cada madrugada

Há um novo renascer

Uma nova dança, nova aliança

De um universo por explorar

Eu e tu

Corações ousando versar o verbo amar

Do verdadeiro amor

Escrito nas entrelinhas do universo

E no seu reverso

Quebrar todas as regras da sensatez

Revelando nas curvas do teu corpo a minha nudez

Corpos suados reescrevendo a história

Nossos nomes tatuados para futura memória

E num qualquer jardim ou mural

Aquela frase lamechas e sentimental

Que pode existir um feliz final

6 comentários

Comentar post