Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Olhos castanhos

16.07.22, MM

olhos castanhos cópia.jpg

 

Um dia seremos meros estranhos

Sentados numa paragem de autocarro

Vais ignorar os meus olhos castanhos

Que um dia tanto quiseram-te amar

E que hoje, são apenas memórias de barro

 

Um dia seremos meros estranhos

Passeando numa qualquer avenida

Corpos ignorando antigos desejos

Vivências esquecidas de profundos latejos

Guardados no fundo de uma arca esquecida

 

Um dia seremos meros estranhos 

Vagueando num areal junto ao mar

Corpos desnudados libertando erotismo

Paixão ardente sem qualquer eufemismo 

Na ânsia contida de te tocar

E por fim, nos teus braços me perder

Ir ao fundo de ti e enlouquecer 

Mas seremos meros estranhos

E mais uma vez, sem sensatez

Ignorarás os meus olhos castanhos

6 comentários

Comentar post