Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Abismo

27.05.21, MM

abismo.jpg

 

Contemplo no horizonte o meu abismo

Emaranhado em teias de psiquismo 

Penetro nas tormentas da minha alma

Entro, saio e vou fluindo

E nas torrentes turvas onde não há calma

Há uma paz interior me seguindo

 

Mergulho num mar de papoilas 

Sem atrever-me a provar do seu chá 

Mas a hipnose já está dentro de mim

Entranhada no seu perfume a jasmim

E apenas digo ya ya ya

Só apenas balelas cantadas em becos e vielas

Corpos profanados em camas de cetim

E eu aqui estou assim assim

Contemplando no horizonte o meu abismo

Encantando num ego carregado de lirismo

 

Deslizo no meu subconsciente

Uma porta entreaberta de luz e felicidade

Fecho, fujo, não quero saber

Não quero-me perder de novo na saudade

Talvez seja uma ilusão, uma quimera

Aromas esquecidos da última primavera

E ali estou eu, nem deus nem ateu

Quebrando a promessa que alguém prometeu

E ali estou eu, de olhos postos no destino

Um destino que é só meu...

3 comentários

Comentar post