Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

Incerteza

27.03.22, MM
Espreitava o telemóvel a cada momento E a tua imagem não me saía do pensamento Caixa vazia sem nenhuma notificação  Tentando perceber a verdadeira razão   O meu dia ia esmorecendo pouco a pouco E ao anoitecer já me sentia quase um louco Como seria possível teres-te esquecido de mim Dos nossos passeios pelo jardim Onde sonhava com o teu beijo envolvido em lençóis de cetim   Será que tudo foi minha ilusão  Traição perpetuada pelo meu coração  Será que sentia este amor (...)

Envelhecer

26.03.22, MM
Vejo o tempo a passar por mim Linha temporal aproximando-me do fim… Fim??? Qual fim?  Se renasço a cada a cada madrugada  Histórias de vida tatuadas na minha pele enrugada  Forjadas em lágrimas, suor e sofrimento Batalhas épicas perdidas no esquecimento Mas não esmoreço, persisto, insisto Mais um dia, mais um ano, mais uma vida E mesmo que a luta pareça perdida Renasço tal qual fénix das cinzas ardentes Sou dono de sonhos eloquentes De amor e paixão De amizade e saudade Li (...)

Ser Pai

21.03.22, MM
Queria dissertar um pouco sobre o papel de ser Pai, escrever algo que fosse bem aceite pela sociedade ou dentro dos parâmetros esteriótipados que normalmente é atribuído o papel paternal . Mas sempre fui de fugir às regras, tanto mais que considero que o papel de um Pai é muito mais do que um simples guião por alguém que provavelmente nunca foi Pai. E na teoria tudo é muito relativo, pois cada pai é um pai e sente de forma diferente essa honra que o universo lhe concedeu. (...)

Queria-te assim

16.03.22, MM
Queria-te assim, menina mulher Divagando no meu pensamento Desejo proibido no meu corpo sedento E eu, dentro de ti, mostrando-te o meu sentimento Quente, ardente, eloquente Penetrado num abraço profundo Perdido em carícias que ouso contigo partilhar Levar-te a lua, mostrar-te o meu mundo Fantasias que só contigo quero realizar   Queria-te assim, menina mulher  De olhos nos olhos nos olhos, abençoados pelo luar  Corpo no corpo, versando o verbo amar Dois corações ritmados no mesmo (...)

Caminhar

06.03.22, MM
  Não insisto mais na ânsia de te procurar Segue o teu caminho, a vida faz-se a caminhar Também eu caminharei, sozinho Mas no coração, sempre te guardarei com carinho   Letras solução dentro de mim Palavras que mal consigo pronunciar São sentimentos aflitos, escondidos Frases esborratadas num qualquer banco do jardim Que nem o tempo consegue apagar E eu aqui, assim Perdido em volúpias de um toque ausente Lua minguante que nunca será crescente Sílabas que nunca (...)

E se o amor...

21.02.22, MM
E se amor fosse como pedacinhos de chocolate Pedaços finos carregados de essência Delicadeza estonteante que no coração bate Singelos prazeres escondidos na eloquência   E se o amor fosse como pedacinhos de chocolate Degustando na doçura o verbo amar Momentos de prazer partilhados em noites ao luar Despindo em cada camada segredos por desvendar Revelando nos lábios o sabor da paixão Sonhos proibidos divagando na imaginação De mais um pouco  Até ficar louco Em loucuras de (...)

Tentei escrever...

14.02.22, MM
Tentei escrever nas linhas do infinito Palavras que não vinham no dicionário E no entanto, no meu imaginário Fluíam sílabas entrelaçadas em Sânscrito Mantra, Karma, Reencarnação Universo, Matéria, Reconciliação Alma, Corpo, Espírito Evocação, Elevação Transe hipnótico em murmúrios de paixão Corpos desnudados em antros de perdição Luz própria brilhando na escuridão   Tentei escrever no algoritmo temporal Reescrevendo a história jamais contada Dos amantes que (...)

Silêncios

03.02.22, MM
Silêncios Murmúrios gritantes de uma alma revoltada Sentimentos perpetuados numa noite de luar Choros desassossegados pela pessoa amada Rasgando compulsivamente do dicionário o verbo amar   Silêncio! Que se cale a voz emanada do coração Sofreguidão, solidão, sempre a mesma ilusão Acabar o dia numa cama a chorar, desilusão Porquê? Diz-me apenas porquê Silêncios enclausurados numa vida imperfeita Caminhos descruzados em encruzilhadas perfeitas Acordar, adormecer, sonambulismos (...)

Luar

22.01.22, MM
Lua que navegas no meu imaginário Íntimo de mim que percorreres com prazer Trazes à imagem vivências de um homem solitário Ousando um louco amor poder viver   Sigo as curvas do teu corpo dançante Embebido na tua silhueta hipnotizante Contornos corporais em caminhos de perdição Toques promíscuos carregados de paixão Eu aqui, fervilhando de desejo do teu ardente beijo Respiração contida num gemido ofegante Vibrações cósmicas numa dança delirante   Lua que me encaminhas e (...)

Encantos

20.01.22, MM
Que encantos teus os meus querem encantar Folhas que caem e eu hipnotizado no teu olhar Seduzido, rendido, apenas um menino perdido Que nos teus lábios desejava-se encontrar, beijar A ti, menina, mulher, princesa, rainha Embalado em ti nesta noite que se avizinha Eu, tu, apenas nós,  seduzidos pelo luar Cama feita de areia ouvindo as ondas do amar   Que encantos meus os teus poderão encantar Banho perfumado num corpo arrepiado Mesa para dois, cozinho eu, vamos jantar Uma pausa apenas (...)