Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragmentos de Miguel Moreno

recordações, paixões, aventuras de quem já viajou por todo o país... a vida é bela

No meu colo

24.07.22, MM
  Senta-te no meu colo e diz que me desejas Beijo-te o pescoço enquanto latejas Viaja no meu corpo sei que o almejas Vendo-te os olhos, não quero me me vejas   Imagina, a minha mão na tua “menina” Dedos atrevidos em movimentos circulares Universo de sentidos em prazeres lunares Respiração ofegante, calor sufocante Roupa perdida, alma despida Desejo carnal, volúpia magistral E mais um beijo numa dança sensual   Não te quero desse jeito, põe-te assim, de costas para mim! Que (...)

Pauta musical

09.06.22, MM
Solto os acordes que prendem-me à vida Dedilhados em choros de melodias teimosas São lágrimas que no coração perfuram Sentimentos perdidos de uma vida sentida Entrelaçados nas cordas de tardes chuvosas Sonidos aleatórios que no tempo perduram   Viajo nas intermitências de uma pauta musical Caminhos tortuosos que me levam à tua essência Rendo-me aos encantos do canto primordial E no despir da alma, perco a decência Que eloquência  Visões extraordinárias perpetuadas no meu olhar (...)

Queria-te assim

16.03.22, MM
Queria-te assim, menina mulher Divagando no meu pensamento Desejo proibido no meu corpo sedento E eu, dentro de ti, mostrando-te o meu sentimento Quente, ardente, eloquente Penetrado num abraço profundo Perdido em carícias que ouso contigo partilhar Levar-te a lua, mostrar-te o meu mundo Fantasias que só contigo quero realizar   Queria-te assim, menina mulher  De olhos nos olhos nos olhos, abençoados pelo luar  Corpo no corpo, versando o verbo amar Dois corações ritmados no mesmo (...)

Silêncios

03.02.22, MM
Silêncios Murmúrios gritantes de uma alma revoltada Sentimentos perpetuados numa noite de luar Choros desassossegados pela pessoa amada Rasgando compulsivamente do dicionário o verbo amar   Silêncio! Que se cale a voz emanada do coração Sofreguidão, solidão, sempre a mesma ilusão Acabar o dia numa cama a chorar, desilusão Porquê? Diz-me apenas porquê Silêncios enclausurados numa vida imperfeita Caminhos descruzados em encruzilhadas perfeitas Acordar, adormecer, sonambulismos (...)

Luar

22.01.22, MM
Lua que navegas no meu imaginário Íntimo de mim que percorreres com prazer Trazes à imagem vivências de um homem solitário Ousando um louco amor poder viver   Sigo as curvas do teu corpo dançante Embebido na tua silhueta hipnotizante Contornos corporais em caminhos de perdição Toques promíscuos carregados de paixão Eu aqui, fervilhando de desejo do teu ardente beijo Respiração contida num gemido ofegante Vibrações cósmicas numa dança delirante   Lua que me encaminhas e (...)

Encantos

20.01.22, MM
Que encantos teus os meus querem encantar Folhas que caem e eu hipnotizado no teu olhar Seduzido, rendido, apenas um menino perdido Que nos teus lábios desejava-se encontrar, beijar A ti, menina, mulher, princesa, rainha Embalado em ti nesta noite que se avizinha Eu, tu, apenas nós,  seduzidos pelo luar Cama feita de areia ouvindo as ondas do amar   Que encantos meus os teus poderão encantar Banho perfumado num corpo arrepiado Mesa para dois, cozinho eu, vamos jantar Uma pausa apenas (...)

Oh lua, oh luar,

10.12.21, MM
  Sigo os caminhos da noite escura que me invade a alma Soltam-se em mim os desejos carnais que ouso desfrutar com calma Becos, dunas, mansões ou meras casas abandonadas Antros de prazer amordaçados por saias amarrotadas, molhadas Feitiços hipnóticos protagonizados pela cheia lua Eu aqui, desejo ardente, eloquente, de nos meus braços ter-te nua Desnudada, enfeitiçada, atiçada, mordendo o isco, arrebitada Corpos exaltados, excitados, roçando o clímax da tesão Fogo ardente (...)

Esperanças

14.11.21, MM
  Tudo o que eu queria era contigo estar Uma noite ao luar De mãos dadas e abraçar Perdido no teu olhar (Recomeçar...)   Mais um dia, mais um ano que passou e eu sem estar contigo Tanto que eu lutei para ser mais que um amigo Mas tu foste embora e eu fiquei de coração partido Na impossibilidade de vivermos este amor proibido   Regressei aos lugares que me fizeram apaixonar Sentimentos numa alma em chamas que agora tento serenar Mais uma volta, mais um pensamento do teu terno olhar Imaginári (...)

Degustar

08.08.21, MM
Embriago-me no meu copo de vinho E na coragem tento fazer-te o fadinho Convenci as nuvens a deixar resplandecer o luar Implorei à maresia que te deixasse ver o mar E sob a luz das estrelas declamei o meu amor Em poemas versados no teu glamour Dedicados a ti, minha princesa Reflexo da tua essência e da tua beleza   Desfruto mais um pouco deste néctar da vida Que aos deuses foi sorrateiramente surrupiado E mesmo que fique por ti embriagado, hipnotizado Que a nossa relação seja proibida Viaja (...)

Entre o sonho e realidade

06.04.21, MM
  Entre o sonho e a realidade Vive uma alegre fantasia Tecida com amor e harmonia Na casa que sonhei um dia Feita de sonhos e de realidade    Acordei no nosso jardim Aromas de pétalas, suavidade de cetim De mãos dadas rumo à felicidade Navegando numa folha de Aladim Feita de sonhos e de realidade   Vem comigo, meu amor, Navegar neste meu sonho acordado Eu e tu, tu e eu Feitos Julieta e Romeu Sem um final amaldiçoado Onde o mundo é a nossa descoberta Tal como eu descobri em ti Que (...)